Em caso de litígio, o consumidor pode recorrer ao Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa.

Rua dos Douradores, 116 2º 110-207 Lisboa

Telefone +351 218 807 030 Fax +351 218 807 038

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

www.centroarbitragemlisboa.pt

Mais informações em www.consumidor.pt

A massa associativa da APESF cobre mais de 80% da actividade do sector fotovoltaico em Portugal.

Junte-se a este grupo e faça da nossa Associação uma força ainda maior!

A APESF disponibiliza duas categorias de associados para empresas: a OURO e PRATA.


Condições do associado OURO:

quota corresponde a 750€/ano
tem 3 votos na Assembleia
e exposição na página principal da APESF.


Condições do associado PRATA:

quota corresponde a 250€/ano
tem 2 votos na Assembleia
e exposição na galeria de associados da página online da APESF.
 

A jóia de inscrição corresponde a 50€.

 
Para além do exposto acima, as condições principais para ser-se associado são:

ter motivação para fazer crescer o sector;
colaborar com a APESF na sua dinamização;
sentir-se confortável para sugerir melhorias dos nossos serviços.


Os associados APESF contam com a publicitação da sua empresa 24 horas por dia, 365 dias por ano na página da APESF.

 
Ocasionalmente, a APESF recebe pedidos de contactos de entidades comerciais ou individuais, que pretendem consultar empresas para instalar sistemas fotovoltaicos nas suas propriedades.

A Associação canaliza os contactos para a sua página, promovendo sempre os seus associados.

À parte dos envios electrónicos que fazemos diariamente, há informações periódicas que são enviadas apenas para os associados.

Entre elas, pedidos pontuais da tutela na elaboração de documentação, que são partilhados apenas como os nossos associados, solicitando comentários, no sentido de recolher o máximo de propostas a encaminhar.

Enquadramento do sector fotovoltaico em Portugal
A Geração Fotovoltaica em Portugal

Último artigo publicado pela APESF sobre o sector FV em Portugal
(Revista Renováveis Magazine #39)
Dossier_FV_Out2019

Fórum «Mobilidade Inteligente»
Apresentação APESF

ERSE - 2ª edição dos webinares sobre autoconsumo
Consulte ERSE webinar AC APESF 20200729 a apresentação da APESF
https://www.erse.pt/comunicacao/destaques/erse-promove-webinar-sobre-o-papel-das-entidades-gestoras-do-autoconsumo-coletivo/

Dossier sobre autoconsumo coletivo e comunidades energéticas
da revista Renováveis Magazine #41/2020
Consulte aqui

DL 162/2019 (25/10/2019)
Decreto-lei que anula e substitui o DL153/2014.
Entrada em vigor a 1 de Janeiro de 2020.
Consulte aqui o novo decreto-lei.
As regras técnicas de suporte devem ser publicadas até ao final do ano de 2019.

Procedimentos para averbamentos UPACs e UPPs
Procedimentos_Averbamentos_UPAC_UPP
Instruções disponíveis no silte da DGEG
https://www.dgeg.gov.pt/pt/areas-setoriais/energia/energia-eletrica/producao-de-energia-eletrica/producao-descentralizada-autoconsumo-e-upp/

Regulamento de Inspecção e Certificação (RIC) e Regulamento Técnico e de Qualidade (RTQ) - (Jan/2020)

Consulte aqui os dois regulamentos, aprovados com o Despacho 04/2020

Lista de inversores homologados
listagem_inversores_17_06_2019
Mais informações no site da DGEG
https://www.dgeg.gov.pt/pt/areas-setoriais/energia/energia-eletrica/producao-de-energia-eletrica/producao-descentralizada-autoconsumo-e-upp/listagem-de-inversores/

DGEG Esclarecimentos DL74/2013 «clawback» (30/01/2020)
Consulte o documento aqui
«Esclarecimento no âmbito de aplicação do mecanismo regulatório tendente a assegurar o equilíbrio no mercado grossista em Portugal,
estabelecido pelo Decreto-Lei n.º 74/2013, de 4 de junho, na sua atual redação.»

DGEG Esclarecimento Mercado Grossista (DL74/2013) (27/07/2020)
Consulte o documento aqui

Despacho 20/2020
Publicado pela DGEG a 17/03/2020
Despacho 26/2020
Relativo à tramitação dos processos e faturação das taxas relativas às UPP e UPAC

Despacho 27/2020
Publicado pela DGEG a 20/03/2020
Despacho 27/2020

«Execução de medidas excecionais e temporárias no âmbito do licenciamento do setor elétrico,
em resposta à situação epidemiológica decorrente do COVID-19»
Suspensão de registos de novas UPAC’s e UPP’s até ao final de abril/2020.

Despacho 28/2020 (14/04/2020)
Programação de alocação da quota de potência para UPP do regime de remuneração garantida para 2020
Despacho 28/2020

ERSE - Diretiva 4/2020 (20/03/2020)

Regime de equilíbrio concorrencial de mercado grossista
Diretiva 4/2020

ERSE - Diretiva 5/2020 (20/03/2020)
Aprova as tarifas de acesso às redes a aplicar ao autoconsumo de energia elétrica através da RESP em 2020
Diretiva 5/2020

ERSE - Regulamento 266/2020 (20/03/2020)
Aprova o Regulamento do Autoconsumo de Energia Elétrica
Regulamento 266/2020

Portaria 80/2020 (25/03/2020)
«Estabelece a tarifa de referência e o respetivo prazo de duração aplicável aos produtores de eletricidade a partir de fontes de energia renováveis,
bem como a quota máxima anual para atribuição de remuneração garantida.»
Consulte aqui
Decreto-lei 172/2006 (23/08), de referência a esta portaria, disponível aqui

Portaria 83/2020 (01/04/2020)
«Antecipa os prazos de prolongamento para a extinção das tarifas transitórias aplicáveis aos fornecimentos de eletricidade em MT e Baixa Tensão Especial (BTE), para 2021 e 2022, respetivamente, e aos fornecimentos de gás natural em BP, para 2022.»
Portaria 83/2020

ERSE - Diretiva 8/2020 (28/05/2020)
«Aprova as condições gerais do contrato de adesão à rede de mobilidade elétrica e a metodologia de cálculo das garantias a prestar junto da Entidade Gestora da Rede de Mobilidade Elétrica»
Consulte o documento aqui

ERSE - Diretiva 9/2020 (29/05/2020)
Aprova a alteração do Manual de Procedimentos da Gestão Global do Sistema do setor elétrico no âmbito da participação do operador da rede de transporte nas plataformas transeuropeias TERRE e IGCC
Consulte o documento aqui

Despacho 5921/2020 (29/05/2020)
Sumário: «Abertura de procedimento concorrencial, sob a forma de leilão eletrónico, para atribuição de reserva de capacidade de injeção em pontos de ligação à Rede Elétrica de Serviço Público para eletricidade a partir da conversão de energia solar.»
Consulte o documento aqui
C
onsulte o caderno de encargos aqui
C
onsulte o programa de procedimentos aqui
E
stes três documentos estão também disponíveis na página da DGEG (http://www.dgeg.gov.pt/)

Esclarecimento DGEG (03/06/2020)
«Alterações ao registo prévio de instalações de produção de eletricidade a partir de fontes de energia renováveis, até 1 MW e destinada à venda total de energia à rede»

Consulte o documento aqui

Esclarecimento DGEG (17/06/2020)
«Na sequência de várias dúvidas colocadas por titulares de TRC emergentes do procedimento concorrencial de julho de 2019 para a atribuição de capacidade de receção na RESP de energia elétrica produzida em centrais solares fotovoltaicas, relativas à aplicação da compensação regulatória tendente a assegurar o equilíbrio concorrencial no mercado grossista em Portugal, nos termos previstos no Decreto-Lei n.º 74/2013, de 4 de junho, na sua redação atual, vulgo mecanismo de clawback, bem como de outros custos, relacionados com a contribuição para a Tarifa Social de Eletricidade e com a Contribuição Extraordinária sobre o Setor Energético (CESE) a DGEG entendeu publicar os esclarecimentos pertinentes com vista a clarificar as referidas duvidas».
Consulte o documento 
aqui

Ambiente e Ação Climática - Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Energia (19/06/2020)
«Estabelece as condições para a isenção dos encargos correspondentes aos custos de interesse económico geral (CIEG) que incidem sobre as tarifas de acesso às redes determinadas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE)»
Consulte o Despacho 6453/2020 aqui
https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/136167680/details/5/maximized?serie=II&parte_filter=31

ERSE - Diretiva 14/2020 (15/09/2020 - despacho 6453/2020)
Consulte o documento aqui
ERSE - Diretiva 15/2020 (07/10/2020 - despacho 6453/2020)
Consulte o documento aqui

 

Despacho 40/2020 (08/07/2020)  - DGEG
«(...) relativo a informações sobre o encerramento e abertura previsível das instalações da DGEG ao público, situações de suspensão de novos pedidos de atribuição de registos, certificados e licenças, bem como, esclarecimento relativo aos prazos dos Termos de Referência dos Acordos a celebrar com os Operadores de Rede para a atribuição de reserva de capacidade de injeção na RESP aprovados pela DGEG em 17 de fevereiro de 2020 (...).»
Consulte o despacho aqui
Consulte os «Termos de referência»  aqui

Resolução do Conselho de Ministros nº 53/2020 (10/07/2020)
Aprova o Plano Nacional de Energia e Clima 2030 (PNEC 2030)
Obtenha o documento neste link: https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/137618093/details/maximized

Despacho 6740/2020 (30/02/2020)  - SEE
«Sumário: Estabelece o valor de pagamento por conta a aplicar em 2020 aos produtores de energia
elétrica abrangidos pelo mecanismo de equilíbrio concorrencial.»
Consulte o documento aqui

Portaria 158/2020 (25/06/20) - MACC
«Sumário: Primeira alteração à Portaria n.º 172/2013, de 3 de maio, que estabelece o regime de
verificação da disponibilidade dos centros eletroprodutores.»
Consulte o documento aqui

DL 60/2020 (17/08/2020)
«Estabelece o mecanismo de emissão de garantias de origem para gases de baixo teor de carbono e para gases de origem renovável, atualizando as metas de energia de fontes renováveis.»
Consulte o documento aqui


DL 64/2020 (10/09/2020)
«Estabelece disposições em matéria de eficiência energética, transpondo a Diretiva (UE)
2018/2002.»
Consulte o documento aqui

Despacho 8745/2020 (11/09/2020)
AMBIENTE E AÇÃO CLIMÁTICA - Gabinete do Ministro
«Regulamento de Atribuição de Incentivos — Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis.»
Consulte o despacho aqui
Nota de imprensa sobre o despacho

DL 79/2020 (01/10/2020)
«Prolongamento da aplicação do mecanismo de alisamento do custo da energia adquirida
a produtores em regime especial.»
Consulte o documento aqui
 

Portaria 233/2020 (02/10/2020)
AMBIENTE E AÇÃO CLIMÁTICA
«Revoga a Portaria n.º 251/2012, de 20 de agosto, que estabelece o regime de atribuição de incentivos à garantia de potência
disponibilizada pelos centros eletroprodutores ao Sistema Elétrico Nacional (SEN).»
Consulte o documento aqui 

Despacho X/2020 (27/10/2020)
DGEG - alteração aos despacho 8810/2015
(texto informativo)
«Torna-se público o Despacho que substitui o Despacho n.º 8810 de 2015, de 26 de outubro que estabelece a disciplina da redução de potência de produção e regime especial com remuneração garantida, o qual seguiu nesta data para publicação em Diário da República.»

Consulte o documento aqui

Gestão de resíduos
DL 92/2020 (23/10/2020)
Consulte o documento aqui
Altera o DL 178/2006, que pode consultar aqui

Resolução do Conselho de Ministros n.º 98/2020 (13/11/2020)
Aprova a Estratégia Portugal 2030
Consulte o documento aqui

AMBIENTE E AÇÃO CLIMÁTICA / Gabinete do Ministro
Despacho n.º 11261/2020
(16/11/20)
Altera o orçamento do Fundo Ambiental para o ano de 2020 (...)
Consulte o documento aqui

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS
Decreto-Lei n.º 101-D/2020 (07/12/20)
Estabelece os requisitos aplicáveis a edifícios para a melhoria do seu desempenho
energético e regula o Sistema de Certificação Energética de Edifícios, transpondo a
Diretiva (UE) 2018/844 e parcialmente a Diretiva (UE) 2019/944
Consulte o documento aqui

AMBIENTE E AÇÃO CLIMÁTICA / SEE
Despacho n.º 12088/2020
(14/12/20)
Estabelece os valores para efeitos da remuneração do alisamento quinquenal dos
proveitos permitidos do ano de 2021.
Consulte o documento aqui

Despacho DGEG (15/12/20)
Relativo ao Despacho 5532/B 2019
Consulte o documento aqui

AMBIENTE E AÇÃO CLIMÁTICA / SEE
Declaração de Retificação n.º 905/2020
(30/12/20)
Retifica o Despacho n.º 11814/2020, publicado no Diário da República, 2.ª série,
n.º 233, de 30 de novembro de 2020, que cria um grupo de trabalho para a elaboração
dos projetos de peças do procedimento, programa do concurso tipo e caderno de
encargos tipo dos concursos de atribuição das concessões municipais de distribuição
de energia elétrica em baixa tensão.
Consulte o documento aqui

ERSE - Diretiva 1/2021 (08/01/21)
Aprova as tarifas e preços para a energia elétrica e outros serviços em 2021
Obtenha o documento neste link:
https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/153333668/details/maximized?serie=II&parte_filter=33&day=2021-01-08&date=2021-01-01&dreId=153333576

 

Emissão de certificados provisórios
DL 6-E/2021 (15/01/2021)
Consulte o documento aqui

Partilhamos ainda os esclarecimentos prestados pela DGEG sobre o tema:
«(...) na sequência da publicação do Decreto-Lei n.º 6-E/2021, de 15 de janeiro, a DGEG deverá emitir certificados, a título provisório e excepcional, para efeitos de contratação da venda de energia eléctrica (casos aplicáveis) e início de exploração e ligação à RESP, a todos os centros electroprodutores (UPP) e unidades de produção para autoconsumo (UPAC) a partir de fontes de energia renovável, até 1 MW de potência instalada, que dependam exclusivamente da inspeção/vistoria.
Assim, os procedimentos de relacionamento com a DGEG e restantes entidades mantém-se como tem ocorrido até à data.»
Carta da APESF sobre o tema.

ERSE - Diretiva 4/2021 (25/01/21)
Aprova a terceira alteração do procedimento n.º 13-A do Manual de Procedimentos da
Gestão Global do Sistema do Setor Elétrico.
Consulte o documento aqui


ERSE - Alteração o Regulamento da Mobilidade Elétrica (01/02/21)
Regulamento 103/2021

Consulte o documento aqui

ERSE - Diretiva 5/2021 (24/02/21)
Aprova a definição do parâmetro de encargos suportados pelos produtores em regime especial no âmbito da norma transitória
do artigo 8.º do Decreto-Lei n.º 76/2019.
Consulte o documento aqui

ERSE - regulamento 180/2021 (02/03/21)
Aprova o regulamento que estabelece medidas excecionais no âmbito do Sistema Elétrico Nacional e do Sistema Nacional de Gás Natural.
Consulte o documento aqui

 


Anterior ao DL162/2019

DL 153/2014 de 20 de Outubro
DL 153/2014.pdf
Este decreto-lei regula a produção de eletricidade por intermédio de Unidades de Produção (UP), estabelecendo ainda:
- a produção de eletricidade vendida na sua totalidade à rede elétrica de serviço público (RESP), por intermédio de instalações de pequena potência (UPP), a partir de recursos renováveis;
- a produção de eletricidade destinada ao autoconsumo na instalação de utilização associada à respetiva unidade produtora, com ou sem ligação à rede elétrica, baseada em tecnologias renováveis ou não renováveis.
Questões colocadas pela APESF à DGEG a 13 de Maio de 2015
DL153_questões_à_DGEG.pdf

DL 76/2019

Altera o regime jurídico aplicável ao exercício das atividades de produção, transporte, distribuição e comercialização de eletricidade e à organização dos mercados de eletricidade
DL_76_2019

Link da publicação em DRE a 3/6/2019 https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/122476954/details/normal?q=Decreto-Lei+76%2F2019

Includes a summary in English
 

Perguntas frequentes

FAQs_2019_02_14

Resumo do regime jurídico do autoconsumo
Regime Jurídico do Autoconsumo

Portaria 14/2015 de 23 de Janeiro
Portaria_14_2015.pdf
Define o procedimento para apresentação de mera comunicação prévia de exploração das unidades de produção para autoconsumo, bem como para obtenção de um título de controlo prévio no âmbito da produção para autoconsumo ou da pequena produção para injeção total na rede elétrica de serviço público (RESP) da energia elétrica produzida, incluindo os elementos instrutórios dos respetivos pedidos, a sua marcha, extinção dos títulos em causa e alteração das unidades de produção (UP), procedendo à regulamentação do Decreto-Lei n.º 153/2014, de 20 de outubro.
A presente portaria determina ainda o montante, o modo de pagamento e as fases do procedimento em que são devidas as taxas previstas no artigo 37.º do Decreto-Lei n.º 153/2014, de 20 de outubro.

Portaria 15/2015 de 23 de Janeiro
Portaria_15_2015.pdf
Procede à fixação da tarifa de referência prevista no n.º 1 do artigo 31.º do DL 153/2014, de 20 de Outubro e determina ainda as percentagens a aplicar à tarifa de referência, consoante a energia primária utilizada pelas unidades de pequena produção.

Portaria 60-E/2015 de 2 de Março
Portaria_60E_2015.pdf
Procede à alteração do artigo 17.º da Portaria n.º 14/2015, de 23 de Janeiro

Despacho Nº 3/SERUP/DGEG/2015
Despacho_3_SERUP_DGEG_2015.pdf
Instrui sobre a entrada em operação do Portal da DGEG, quanto à:
- produção para autoconsumo e da pequena produção distribuída;
- e transição da Microprodução e Miniprodução.

Esquemas tipo relativos às unidades de produção em autoconsumo
UPP_esquemas tipo
As regras técnicas são da autoria da Comissão Técnica de Normalização Eletrotécnica CTE64 - Instalações Elétricas em Edifícios. Referem-se às regras técnicas das instalações solares fotovoltaicas, com base no documento de harmonização do CENELEC HD 60364-7-712.
Os esquemas tipo relativos às unidades de produção em autoconsumo (UPAC) são os mais usuais.
As regras técnicas estão em fase de aprovação e servem de referência às entidades com interesse na actividade.

Microprodução e Miniprodução
Microprodução _ esquemas UPP
Miniprodução _ esquemasUPP
Referem-se aos esquemas anteriormente aprovados.

Aviso da Região Autónoma da Madeira
Região Autónoma da Madeira_aviso
Para instalações de UPP (unidades de pequena produção) ou UPAC (unidades de produção para autoconsumo)
na Região Autónoma da Madeira.

Aviso da Região Autónoma dos Açores
Região Autónoma dos Açores_aviso
Para instalações de UPP (unidades de pequena produção) ou UPAC (unidades de produção para autoconsumo)
na Região Autónoma dos Açores.

(fonte: http://www.dgeg.pt/ _ SERUP)

DL 67/2014
DL_67_2014_Ecovalor
Define a obrigatoriedade da reciclagem de componentes FV em fim de vida.
ERP_folheto informativo
Folheto informativo da ERP, entidade gestora de resíduos

Portaria 57-B/2015 de 27 de Fevereiro
Portaria_57B_2015
Presidência do Conselho de Ministros e Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia
Adota o regulamento específico Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

Portaria 133/2015 de 15 de Maio
Portaria_133_2015
Primeira alteração à Portaria n.º 243/2013, de 2 de Agosto, que estabelece os termos, condições e critérios de atribuição de capacidade de injeção na rede elétrica de serviço público, bem como da obtenção da licença de produção e respetiva licença de exploração.

Publicação da DGEG a 12 de Junho de 2015
Resposta a Perguntas Frequentes (DGEG 12-06-15)
Pedido de esclarecimentos pela APESF
comentário_FAQ_DGEG.pdf

Despacho DGEG 05/2017
Instruções sobre a aplicação da proteção homopolar em unidades de produção de potência igual ou inferior a 250 kW.
Despacho DGEG 05/2017

DL 96/2017
Estabelece o regime das instalações elétricas particulares
DL96/2017

DL 61/2018
Primeira alteração, por apreciação parlamentar, ao Decreto-Lei n.º 96/2017, de 10 de agosto, que estabelece o regime das instalações elétricas particulares
DL 61/2018

Despacho DGEG 30/2018 - 12/07/18
Estabelece quais as instalações que obrigam à aplicação da proteção homopolar em UPPs ou UPACs

Despacho_30_2018_DGEG_protecaoHomopolar 

DL4/2018 - 2/2/18

Legislação sobre veículos eléctricos, instalações e outros, nomeadamente no contexto urbano.
DL_4_2018.pdf


A APESF irá promover acções de formação sobre o fotovoltaico.

Oportunamente, divulgaremos os conteúdos e datas das acções neste espaço.

 

 

A APESF é uma associação sem fins lucrativos que se dedica a promover o desenvolvimento e a dinamização do mercado da energia fotovoltaica em Portugal, de forma a acompanhar o desenvolvimento que caracteriza o sector.


Mensagem do Presidente

Desde a sua constituição que a APESF tem vindo a afirma-se como a associação que melhor promove o sector fotovoltaico. Junte-se a nós, cresça connosco  e contribua para aumentar o nosso poder de intervenção.

 

O porquê da criação da APESF

  • as empresas do sector precisam de “um rosto” para representá-las perante as entidades e autoridades competentes;
  • informar as entidades, as autarquias e os cidadãos sobre as possibilidades técnicas e legais do sector;
  • necessidade de influenciar os processos administrativos e legislativos relacionados com a energia fotovoltaica;
  • as instituições envolvidas devem negociar as regras técnicas de ligação à rede com o sector fotovoltaico;
  • o sector fotovoltaico em Portugal precisa de uma relação entre associações a nível europeu para estar bem informado e poder ter voz no desenvolvimento da política europeia;
  • as empresas precisam de uma coordenação em relação às gestões de qualidade e regras técnicas do sector.
  • Para que a APESF atinja os seus objectivos e todo o sector saia beneficiado, necessitamos da sua colaboração.
    Como? Tornando-se associado, mediante uma das três modalidades de associados disponíveis
Como tornar-se associado?
O primeiro passo é ler atentamente os estatutos da Associação, ver esclarecidas todas as dúvidas que possa ter e, depois disso, preencher a proposta de adesão de associado de acordo com a modalidade por si escolhida.

Mais artigos...

Calendário de Eventos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
5
6
7
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
24
27
28
29
30
31